Esse Mundo de Meu Denis

Falar sobre tudo de uma maneira quase nada preocupada com o resto mais ou menos importante que acontece em todo lugar, á todo minuto. Resumindo, mais superficial e descomprometido, impossível!

Minha foto
Nome:
Local: Americana, São Paulo

terça-feira, janeiro 30, 2007

Puuuuuuuuuuuuuuuuuts!

Tenho a mania de assobiar e acho que isso herdei de minha mãe, que também sempre está a assobiar pela casa. Seu hit favorito assobiando é "Yellow Submarine", daqueles rapazes de Liverpool, sabe? Mas hoje, para a minha supresa, a música era outra, gravada por outros rapazes, só que de Guarulhos: "Sabão Crá-Crá", é mole? Se o papa é pop, a mama também é!

sábado, janeiro 27, 2007

Sinal de vida...

Sim, o blog está vivo!
Ele não morreu, continua existindo (não que isso vá mudar o caminho da humanidade) e na volta vou reproduzir uma conversa do BBB7 que ouvi enquanto escovava meus dentes, andando pela casa, antes de sair à noite:
- Uhú!
- Sinistro!
- Pode crer!
- Caraca!
- Meu, tô aqui pra mostrar quem eu sou!
- Uhú!
- Meu, muita festa, muita balada e tô aqui pra jogar!
- Pode crer!
- Uhú!
- É do "PIIIIIIIIIIIIIIIIIII"!
- É mermo!
- Uhú!
Conversa que pode ter sido do BBB1, 3, 4, 6 ou deste mesmo, o nível intelectual deste programa é subterrâneo!
Mas não posso falar nada de quem gosta, cada um na sua, afinal amanhã irei assistir Rio Branco x Bragantino...

terça-feira, novembro 28, 2006

preguiça...

Qualquer dia eu volto a postar algo...

quinta-feira, novembro 16, 2006

Aniversário da minha vó: muita comida e "futebol raiz" (parte final)

Continuando...
Entro no estádio e o jogo já está com 20 minutos e o placar já fora alterado, 1 a 0. Para o União! Parece que dessa vez todo aquele azar que perseguia o time quando eu era criança tinha ficado no passado mesmo. Sim, quando eu era criança até parecia combinado, o alvi-rubro mogiano sempre saia na frente e tomava o empate ou a virada no final. Tinha que ser diferente dessa vez. O público era bom, mas nem chegava perto dos 15 mil que especulavam no dia anterior. Dou uma volta em torno do campo e paro no lado oposto ao das cativas, ficando colado no alambrado bem atrás do bandeirinha. (Poucas coisas são tão legais num jogo como esse do que ficar importunando o árbitro assistente). Puxo conversa com um rapaz que estava ao meu lado e ele me explica meio por cima como foi a campanha do União e fala quais são os jogadores que se destacaram no torneio. Eu digo que sou mogiano e quando criança sempre assistia os jogos, mas com mais de 20 anos morando em Americana, o meu coração tinha novo dono há tempos: O Rio Branco Esporte Clube. Ele responde com uma ponta inegável de inveja: "O Rio Branco sempre monta bons times!". Eu, pra não perder a chance, emendo: "Subiu para a divisão de elite em 91 e nunca mais caiu. Tirando os grandes da capital, ano que vem será o time de maior longevidade na série A1. Quem sabe o Uniãozinho chega lá, né? Tô na torcida!". Um sorriso amarelo e dois minutos depois, ele vai embora. É, parece que exagerei nessa de contar vantagem, o momento não era apropriado.
O primeiro tempo termina meio sem graça, mas o acesso estava próximo. Resolvo dar mais uma volta pelo estádio, passo pela torcida adversário (uns 30 ou 40 corajosos que vieram da longínqua Lins. Seja de Mogi, Americana ou qualquer outro lugar, Lins é longe pra caramba). Alguns torcedores vão para o barzinho que tem em frente do estádio para comprar cerveja, já que a venda dela é proibida dentro do estádio. Eles saem, compram e voltam com os copos na mão para o segundo tempo - coisas que só acontecem no futebol brasileiro - .Confesso que fiquei tentado em pegar uma, mas deixei quieto. Os times retornam, sento no setor das cadeiras cativas, tive a sorte de encontrar uma pra mim e começo a observar tudo de novo, a torcida, os radialistas, os treinadores desconhecidos que não vestem ternos e tem "caras de treinadores" e as crianças que não estavam nem aí para o que acontecia dentro do campo. Foi legal, mas resolvi ficar atrás do gol que o União iria atacar neste segundo tempo, perto da torcida de Lins e de uma viatura da PM. Achei que ali não teria problemas. Eu, que sou de conversar com quem chega perto, puxo papo com um simpático senhor, de uns 70 anos. Ele me conta que acompanhava o União, que jogava contra eles pela Vila Santista (outro clube da cidade) e que tem um sobrinho que mora em Nova Odessa, entre outras coisas. O jogo continua meio sem graça, se arrastando de maneira esquisita. Fico ressabiado, lembro do passado e o sentimento de "dejavu" foi inevitável. Comentei com o senhor que eu não estava gostando daquele jogo, parecia que o Linense poderia empatar a qualquer hora. Ele responde com desdém, afinal o Linense nem atacava tanto assim. É, mas eu tinha razão, aos 43 minutos, eles empatam. O senhor olha bravo pra mim e diz que vai embora. Foi embora e deve ter perdido o melhor do jogo. Aos 46, um jogador do União dribla dois jogadores na intermediária e dá um chute estranho, até meio despretencioso, que acaba entrando. Loucura! O time finalmente sepultou o azar e subiu para a série A com um gol no final, como se fosse um filme. Olho para o lado e vejo meu pai, que havia acabado de chegar. O velho deu sorte, chegou e viu o gol da vitória. Ficamos mais um tempo no estádio, ele queria ver se achava alguem conhecido. Em vão.
Voltamos para a casa da minha vó, afinal, depois do futebol, a fome veio como um ponta de lança, impiedosa e determinada.
Enfim, foi um domingo legal, (bem melhor que aquele do Gugu).
Viva o União e viva D.Geralda!

quarta-feira, novembro 08, 2006

Aniversário da minha vó: muita comida e "futebol raiz"

5 de novembro, essa é a data de nascimento de D.Geralda, minha querida e amada vovó, o ano eu vou omitir, embora eu saiba e creia que minha vó não tenha esse tipo de preocupação, é só para não correr o risco de ser indelicado. Claro que eu e minha família estivemos presente na festinha que rolou neste domingo à tarde, com muita comida. (quando digo "muita comida", pode imaginar algo absurdo mesmo). Na cabeças dos avós, neto bom, é neto gordo! E quem sou eu para confrontá-la ainda mais no seu aniversário? Resultado: comi pra caramba, mandando o meu início de regime que havia começado naquela semana, para o espaço. Mas isso foi domingo à tarde, eu cheguei lá na sexta à noite. Não há muito o que fazer em Mogi das Cruzes, pelo menos para mim. Vejo meus parentes, dou uma voltinha pelo centro, que é onde fica o prédio da minha vó, como uma pizza/pão no Bombolinha - isso merece uma atenção especial, não consigo resistir à esse salgado que é tão simples que parece sem graça, mas ir à Mogi e não comer essa pizza, perde totalmente o sentido.
Bem, no sábado, vejo na TV que o time de lá, o União, está perto do acesso para a Série A do Paulistão. (Tudo bem, é para a Série A3, mas tá valendo)Uma vitória basta para ratificar o acesso.Saudoso de ir à um estádio e lembrando da minha primeira infância quando morava na rua de trás do antigo estádio, fiquei animado com a notícia. Quem me conhece minimamente, sabe que sou apaixonado por futebol e que não são os "Barcelona x Real Madrid", "Internazionale x Milan" ou "Arsenal x Manchester"da vida, que me atraem.Gostar e assistir esses jogos é fácil! Eu vejo muito mais charme em jogos, digamos, alternativos. Aquele "União Mogi x Linense" às 11h da manhã, no Nogueirão (atual estádio do União) , sim, tem a minha cara. Ingresso? 1Kg de alimento não perecível. Estava decidido, domingo de manhã, estaria no estádio. Acordo no dia seguinte e vejo que eram 09:50h, penso que tenho tempo de sobra, mas 3 segundos depois atento para que estávamos sob o horário de verão e uma hora foi simplesmente extinta, me fazendo perceber que só faltavam 10 minutos para o início do jogo. Nem fico em dúvida, me arrumo, assalto a despensa de minha avó e levo embaixo do braço um quilo de fubá (dentro do saco, claro). Para não ficar nas mãos dos temíveis flanelinhas, peço uma carona ao meu irmão e sou prontamente atendido. Chegando lá, sinto o prazer que só jogos como esse conseguem me dar.
Continua...

quarta-feira, novembro 01, 2006

SACI PERERÊ

Dia 31 de outubro é dia do Saci! Poucas coisas são tão genuinamente brasileiras como o Saci. Infelizmente essa data ainda é ofuscada pelo Halloween, festa que não tem nada a ver com nossa cultura, com nosso povo, principalmente com nossas crianças. A molecada sofre uma influência que com certeza não agrega nada, coisas como Pokemon, o próprio Halloween e outros enlatados que desde sempre povoam a mente da criançada. Começou com aquele rato chatinho e o pato assexuado de Walt Disney. Aliás, por que o Pato Donald se enrolava na toalha quando saia do banho se ele não usa calças? E quem é o pai de Huguinho, Zezinho e Luizinho? Não importa muito, o triste é ver que um personagem tão fantástico quanto o Saci não ter o mesmo espaço. Isso pode paracer bobagem, ufanismo ou patriotada, mas a verdade é que isso no futuro tem um peso na formação de um povo. Cada vez mais temos heróis que não falam português e, os poucos que surgem, invarialvemente no esporte, vão pra fora, fazendo com que muitas crianças respondam Chealsea, Barcelona, Milan e tantos outros, quando perguntados para qual time eles torcem. Coitados, chego a ter penas deles. Mas estou aqui pra falar, ou melhor, parabenizar o Saci. Simpático e arteiro, esse anti-herói brasileiro merece mais atenção, ou você acha mais divertido importar o "doçura ou travessura" dos estado-unidenses? Com certeza prefiro as travessuras do negrinho de um perna só e de cachimbo na boca...

quarta-feira, outubro 25, 2006

DROPS CHUCK NORRIS

- HÁ ALGUNS ANOS, CHUCK NORRIS TEVE A IDÉIA DE VENDER A SUA PRÓPRIA URINA ENLATADA. CHAMA-SE "RED BULL"!

segunda-feira, outubro 23, 2006

Utilidade Pública

Zé do Caixão é um dos nossos maiores cineastas, com diversos filmes e longos anos de serviços prestados à nossa "Sétima Arte". No caderno "Ilustrada" da Folha de São Paulo, fala-se da seleção um tanto quanto peculiar que o velho Zé do Caixão está fazendo, achei interessante e subscrevo:
"Depois de quase 30 anos sem filmar, José Mojica Marins, está voltando à ativa. E pede a sua ajuda.
O cineasta está convocando pessoas "exóticas" (quanto mais esquisito, melhor) para fazer figuração no seu novo filme, "A Encarnação do Demônio", que encerra a trilogia que conta com os clássicos "À Meia-Noite Levarei Sua Alma" (1964) e "Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver" (1967).
Para se aventurar no mundo bizarro de Zé do Caixão, basta mandar um e-mail com foto para Bruna Marcatto: bruna@gullanefilmes.com.br.
Até o vocalista do Dead Fish, Rodrigo, 28, já fez o teste. "Eu estava meio entediado, não tinha nada para fazer e resolvi arriscar", explica.
Ele está tentando uma vaga de figuração para o papel de um dos servos que se preparam para morrer no lugar do Zé do Caixão. No teste, ele foi dirigido pelo próprio cineasta. "Eu tive que dar porrada nos outros figurantes, depois tive que pegar um facão para tirar um pedaço de outro cara. Foi sensacional!"
Se interessou?
Abaixo os três primeiros selecionados (o do meio ficou em primeiro lugar):

sexta-feira, outubro 20, 2006

Rapidinhas esportivas

- O Corinthians quer reforçar seu ataque para o restante do campeonato brasileiro para tentar escapar do rebaixamento que seria um vexame sem precedentes em sua história. A diretoria quer trocar o atacante Rafael Moura pelo pilto do Legacy. Esse pelo menos acerta o GOL!
- Fantástica a sacada da Red Bull que colocou um dos seu carros para andar pelo centro de São Paulo às 6 da manhã debaixo de uma leve e insistente chuva, que acabou por dar um charme todo especial à cena incomum. Dificil foi para quem acabou se atrasando no serviço, em decorrência das ruas ficarem poucos minutos fechadas para o uso exclusivo do bólido de F1, se justificar ao chefe que o atraso ocorreu em decorrência de um carro de corrida ocupar toda a 23 de Maio!
- Rubinho mais uma vez foi motivo de chacota por parte de nós brasileiros. Até aí, tudo bem, se fosse realmente bom e competente, não sofreria com tantas piadas. Triste foi a postura da imprensa esportiva (mais uma vez) que estava na coletiva concedida por Schumacher. Ao menor gracejo do alemão, todos riam, aplaudiam e adotavam a maior postura baba-ovo. De dar pena...
- Ainda sobre o Schumi. O heptacampeão é chamado de Dick Vigarista alemão, numa clara tentativa em tentar diminuir a superioridade incontestável do rapaz. Essa endemonização em cima de Schumacher é feita pelas milhares de viúvas do Senna que temos por aqui, que nao aceitam os números e ainda tentam fazer de Ayrton o maior de todos os tempos. É fato que Michael não é a pessoa mais simpática e cativante do mundo esportivo, mas convenhamos, ele é o cara!
- No começo do ano que vem será exibido o episódio da série de animação "Os Simpsons" que contará com a participação do brasileiro Ronaldo. Ele ensinará futebol à Bart e Lisa. Até aí, tudo bem, o problema é perceberem que ele está mais gordo que o Homer!
- Domingão dia 22 vai acontecer mais um daqueles jogões que tem tudo para ficar gravado na memória, pelo menos da minha. Grêmio e São Paulo praticamente fazem uma final desse campeonato brasileiro e provavelmente farão uma grande partida de futebol. Para tricolores paulistas, gaúchos e todos que gostam de futebol ficarem de olhos grudados na TV.
- Mês que vem posso voltar a praticar meus esportes favoritos (tênis, basquete e futebol - não necessariamente nesta ordem) e assim poderei desopilar da maneira que mais gosto! O que isso tem de importante? Provavelmente nada, mas que estou feliz com isso, estou.

quarta-feira, outubro 18, 2006

Ave Chuck!


Se fizessemos um censo para listar as maiores celebridades da humanidade, certamente ele teria lugar de destaque! Um verdadeiro mito que não conhece fronteiras. Na faculdade de Gestão de Negócios Internacionais, eu e meus amigos fizemos a nossa singela homenagem daquele que é indestrutível e representa uma das maiores forças do Universo (ótimo nome para uma empresa, hein?). Foi criada a "Chuck Norris Co.", uma empresa fictícia para os nossos trabalhos da faculdade que gozou de pleno sucesso por durante quase 4 anos. Realmente sinto saudades dela!
Conversando com outro fã do grande Mestre Chuck, meu amigo Rodrigo Tekila Panco da Silva, achamos várias sentenças sobre esse ser magnânimo. Algumas eu vi no orkut, outras por e-mail enviado pelo próprio Tekila e mais algumas num site, mas o que importa é que isso está sendo difundido para as pessoas e num futuro próximo, Chuck Norris será reconhecido como um dos maiores seres humanos da história! Olha aí algumas verdades:
- "As lágrimas de Chuck Norris curam o câncer, o problema é que ele não chora nunca. NUNCA!"
- "Chuck Norris contou até o infinito. Duas vezes!"
- "Chuck Norris pediu um BigMac no Bobs. Ele foi atendido!"
- "Chuck Norris tem duas velocidades: andar e matar"
- "Chuck Norris não lê livros, ele os encara até conseguir a informação precisa!"
- "Chuck Norris não tem medo de escuro, mas a recíproca não é verdadeira"
- "Chuck Norris pode dividir por zero!"
- "Chuck Norris perdeu a virgindade antes do pai"
- "Quando urina, Chuck Norris pode perfurar titânio facilmente"
- "Chuck Norris tem 12 Luas, uma delas se chama Terra!"
- "Quando bate palmas, Chuck Norris pode transformar carvão em diamantes. E vice-versa!"
- "Chuck Norris não tem cafeteira, ele moe café nos dentes e ferve a água com a sua fúria!"
Bem, essas são algumas das verdades irrefutáveis sobre esse ser maravilhoso, outras serão colocadas em doses homeopáticas para sempre haver uma mensagem de sabedoria no meu humilde blog. Para finalizar, só mais uma: "A pulsação de Chuck Norris é aferida na Escala Richter"